22.3.17



QUANDO TUDO FICA ESCURO

E, de repente, tudo fica escuro.
Tudo.
Muito escuro.
Tudo fica escuro.
Muito escuro.
Mal.
Muito mal.
Errado.
Demasiadamente errado.
Nada.
Apenas nada.
E o que sobra é o sabor do beijo.
O sabor do beijo.
E do batom.
O sabor...daquilo.
O sabor...
Frutas silvestres.
Batom vagabundo.
Bem vagabundo.
E, de repente, os trovões começam.
Fortes, gordos, imponentes.
Os trovões...
Fortes, gordos e, nada, mas nada, imponentes.
E o que sobra é o sabor do beijo.
O sabor do beijo.
O sabor...daquilo.
O sabor...
E, de repente, tudo escurece novamente.
Tudo.
Uma nuvem cinza do nada.
Escuro.
Apenas isso.
Muito escuro.
E, de repente, tudo fica escuro.
Muito escuro.
Exceto pelo sabor das frutas silvestres.
Exceto...

Nenhum comentário: