15.2.17


ATENDENDO A SUA DESILUSÃO


"...Atendendo a sua desilusão
Atendendo a sua desilusão..."
(uma canção antiga.... Finis Africae)


E ele não sabia de nada.
Absolutamente nada.
Um bobo.
Um tolo.
Otário.
Um apaixonado por um amor vão.
Um amor em vão.
Em vão.
Um apaixonado por um amor de nada.
Nada.
Um amor de nada.
Um amor em vão.
Muito em vão.
Um tolo.
Um bobo.
Ele.
Sempre ele e seus cabelos longos e morenos.
Muito.
Um mouro.
Um americano.
Um ele....
Sempre atendendo a desilusão.
Desilusão alheia.
Alheia.
Sempre assim.
Mas ele ainda era apaixonado por ela.
Apaixonado.
E ela?
Não.
Definitivamente não.
Apesar da pele de princesa, das tatuagens insanas e de tudo mais.
Não...
Definitivamente não.
E...
mais uma noite claro.
Muito em claro...
Muito em claro...

Nenhum comentário: