27.12.16


TENDO A LUA...



Luzes, cores e neon.



Tudo.



Tudo ao mesmo tempo.



Sob a chuva e as brigas de amor.



Fumaça de cigarro e palavras cortantes,



Cruéis.



Muito cruéis.



Muito.



E densas sob a chuva e a fumaça de cigarros baratos.



Sem falar nas brigas.



Brigas de amor.



Luzes, cores e neon.



Tudo.



Tudo ao mesmo tempo.



Sob o som da tempestade.



Sob o som deles.



O som da raiva.



Incompreensão.



Falta de tesão.



Falta de som.



Falta.



Apenas a falta.



Falta de tudo.



Excesso de nada.



Excesso de porra nenhuma.



O som deles.



Pobre som.



Pobre som.



O som da raiva.



Incompreensão.



Falta de tesão.



Falta de som.



Falta.



Apenas a falta.



E a Lua, bela, poderia brilhar.



Iluminar?



Nunca.



Nunca.



Pobre e pobre Lua.



Gritando sob o som deles.



O som da raiva.



Incompreensão.



Falta de tesão.



Falta de som.



Falta.



Apenas a falta.



Falta...



Falta...

Nenhum comentário: