27.12.16


E COISAS BOAS TAMBÉM...



Nada.



Exceto os passos seguros e diretos.



Passos seguros.



Em frente.



Nada.



Além disso e do baseado no bolso, do maço de cigarros amassado e da garrafa de vodka pessoal.



Garrafa barata.



Uso próprio.



Apenas isso.



Apenas isso.



E a confusão e alegria de ser feliz.



Seguro.



Apenas ele.



Só ele.



Apenas ele.



O pobre homem.



O ùltimo da fila.



O último sempre.



Apenas ele.



Nada mais que isso.



Nada mais.



Nada.



Nada além disso.



E o Clube Varsóvia estava lotado.



Lotado de nada.



Nada.



Ele nunca se sentiu tão só.



Tão só.



O último da fila.



Apenas com seu baseado no bolso, o maço de cigarros amassado e quase vazio e a garrafa de vodka pessoal.



Garrafa barata.



Pessoal.



Uso próprio.



Apenas isso.



E o Clube Varsóvia estava lotado.



De nada.



Ela?



Não estava lá.



Definitivamente não.



Mas a chuva, as drogas, as más companhias e seu lado sombrio estavam.



Para lhe confortar.



Lotado?



De coisas boas e de coisas más.



Delírio e desejo.



E coisas boas.



Coisas boas também...



Muitas.



Muitas...

Nenhum comentário: