23.11.16



APENAS NADA
 
Nada o que se enfrenta.
Nada o que se encara.
Nada o que deseja.
Nada.
Nada.
Mas ele a amava ainda assim.
Louca.
Doida.
Escritora.
O que fosse.
Grana?
Zero.
Mas isso pouco importava.
Ele ainda a amava muito assim.
E nada é o que se enfrenta.
Nada o que se encara.
Nada o que deseja.
Nada.
Nada.
Apenas o amor e sentimentos doidos.
Apenas amor, e sentimentos muito doidos...
 

Nenhum comentário: