13.7.16



DIFICIL E ESTRANHO
 
Difícil e estranho.
Muito difícil e muito estranho, mas ela queria mais.
Ainda muito mais.
Muito mais.
Mesmo naquele Clube Varsóvia perdido e esfumaçado.
Repleto de odores de bebidas e coisas erradas.
Mesmo lá.
Ainda lá.
Naquele lugar de fim de mundo.
Naquele fim de mundo.
Ela queria ele.
Um pouco dele.
Um muito dele.
Ao seu gosto, ao seu sabor, enfim, ao seu tudo.
Ao que ela tivesse direito.
Da forma como tivesse que ser.
Do jeito...
E ela queria muito mais, considerando o pouco que tinha.
O pouco que sempre teve.
O nada que sempre teve.
O nada que sempre teve.
Muito mais.
Muito mais do que sempre.
Muito.
Muito.
Mais.
Difíficl e estranho, mas aquele era o sabor.
Que ela queria.
Pretendia,
Sonhava.
Ousava.
Muito mais.
Muito mais...
...
 
 
 
 

Nenhum comentário: