30.5.16


DECISÕES...


- Então, está tudo errado? – ele perguntou lacônico, cínico, com poucas palavras.

Uma única pergunta.

Cretina, boçal, indócil.

Ela apenas assentiu com a cabeça. Nada disse.

- Está? – ele insistiu.

Ela ficou muda. Apenas acendeu um cigarro mentolado.

Tomou um gole do seu gim tônica.

Muda.

Totalmente muda.

- Te odeio – ele disse, cheio de mentira, cheio de vontades, cheio de trejeitos.

- Eu?- ela rebateu – eu te amo, seu otário – Muito – completou cheia de mentira, cheia de contades, cheia de trejeitos.

Como acabou?

Como sempre acaba....

Do jeito delicioso que ELES decidem...

Apenas ELES decidem...

Só....


Nenhum comentário: