27.1.14

TÃO SIMPLISTA FALAR EM “TODO MUNDO”. TÃO SIMPLISTA...


Todo mundo quer barulho, quando convém. Todo mundo quer silêncio, quando está cansado. Todo mundo quer balada, quando está feliz. Todo mundo quer amar, quando está carente. Todo mundo quer algo, alguma coisa, quando lhe falta outra. Todo mundo quer ser famoso. Será? Todo mundo quer pílulas cor de rosa, quando choram à toa. Todo mundo quer ir ao psicanalista mas não lhe fala a verdade. Todo mundo quer dormir quando não consegue de verdade dormir bem, nunca. Todo mundo quer Jesus quando não lhe restou mais nada. Todo mundo quer saúde quando está doente. Todo mundo nunca mais vai beber quando está de ressaca. Todo mundo lê, mas não entende. Todo mundo escuta, mas não ouve. Todo mundo pede ajuda, mas não ajuda quem precisa e quando este alguém realmente precisa. Todo mundo prefere Beatles porém este mesmo “todo mundo” elogia mais os Stones. Todo mundo elogia James Brown, mas nunca o ouviu ou nunca o colocou em definitivo, tatuado, na perna. Todo mundo adora camisetas dos Ramones, mas não suas canções. Todo mundo finge ser feliz. Todo mundo, todo mundo, todo mundo, mas na verdade não. Apenas os imbecis, os egoístas, os narcisistas, os prepotentes, os idiotas. E é realmente simplista falar em “todo mundo” e disparar contra tudo e contra todos. Acusar de fazer o que bem entenderem. Cada um tem seu jeito de viver. Sejam felizes. Eu pouco me importo com vocês...

Um comentário:

emdorfina disse...

Uooou...nossa...punhalada nas costas...sublime!