10.8.04

POR FAVOR, USE OS HEADPHONES
SO FAR AWAY
(CAROLE KING)


"So far Away
Doesn't anybody stay in one place anymore?
It would be so fine to see your face at my door
Doesn't help to know that you're just time away
Long ago I reached for you, and there you stood
Holding you again could only do me good
How I wish I could, but you're so far away

One more song about moving along the highway
Can't say much of anything that's new
If I could only work this life out my way
I'd rather spend it being close to you
But you're so far away
Doesn't anybody stay in one place anymore?
It would be so fine to see your face at my door
Doesn't help to know you're so far away
Yeah, you're so far away

Traveling around sure gets me down and lonely
Nothing else to do but close my mind
I sure hope the road don't come to own me
There are so many dreams I have yet to find
But you're so far away
Doesn't anybody stay in one place anymore?
It would be so fine to see your face at my door
And it doesn't help to know you're so far away
You're so far away
Yeah, you're so far away
You're so far away
"


DISTÂNCIA

Não – ele pensou, assustado e cansado – Não. Não, mesmo. Sem mais viagens, sem mais delírios, sem mais problemas, sem mais brincadeiras – continuou, enquanto apagava o cigarro mentolado dentro de uma lata de cerveja vazia.

O barulho do chuveiro era forte. O barulho do que ele mais gostava.

Ele estava sentado sobre a cama com os lençóis desarrumados, ouvindo as gotas explodirem no chão do boxe, como se fosse possível voltar o tempo e ter tudo o que ele perdeu.

Ele decidiu ir até o banheiro acabar com aquela palhaçada.

Antes de entrar no cubículo que ele chamava de banheiro, parou e ficou apenas imaginando.

Imaginou como se fosse hoje. Ela dentro daquele boxe, linda, tomando um dos seus deliciosos banhos quentes, semi-nua, semi-encoberta pela espuma do shampoo barato, completamente maravilhosa.

Decidiu matar seu passado. Entrou no banheiro e desligou a torneira fria do chuveiro.

Vazio. Totalmente vazio e ela não estava lá.

E ele ficou chorando sozinho no chão do banheiro. Gritando em silêncio as palavras da velha cantora, que martelavam nas caixas de som.

Seria tão bom te ver na minha porta
E não ajuda nada saber que você está distante
Distante
Tão distante


Cruéis, porém tão reais.


Nenhum comentário: