30.1.04

TRAIÇÃO VIOLETA

- Detesto gente falsa e hipócrita e filha da puta – ela disse, irritada e chorando, ao telefone.
- E quem não detesta? – ele retrucou – Ao menos dessa vez, é alguma pessoa que eu conheço? – a amiga perguntou.
- Claro que é – ela disse.
- Então? – a amiga perguntou.
- É ele – ela respondeu, baixo.
A amiga ficou em silêncio. Ela havia descoberto tudo.
Ele e a amiga. Uma improvável e amarga traição.
Violeta como só pode ser a dor. Violeta como jamais será A cor.



Nenhum comentário: