12.11.03

PELO RESTO DOS SEUS DIAS

"Pelo resto dos seus dias, você vai ter que conviver com a incerteza de não ter experimentado. Pelo resto dos seus dias, você vai ter que conviver com a lembrança de seus medos, desesperos, inseguranças. Pelo resto dos seus dias, você vai ter o azar de perceber, em algum momento, que eles foram longos, longos demais. Pelo resto dos seus dias, você vai temer a noite apenas por não querer sonhar. Pelo resto dos seus dias, você vai querer fugir. A cada dia, a cada minuto, a cada segundo. Enquanto houver sol e lua, você vai pensar no que não fez, no que deixou para trás por medo, por puro medo e pura besteira. Pelo resto dos seus dias, esse seu medo vai se tornar pavor e o pavor vai ser tornar fobia. Pelo resto dos seus dias, você vai perceber que a fobia da vida não tem cura. Pelo resto dos seus dias, você vai desejar ter começado tudo de novo. Pelo resto dos seus dias, você vai chorar em silêncio.

No último deles, você vai perceber tudo isso. Tenho certeza. Certeza absoluta. Só que aí, querida, já será tarde demais...tarde demais...

Beijos...até nunca
"

E, com os olhos vermelhos e insanos, ela jogou aquela maldita carta no chão, desabando no seu cativo rio de lágrimas e medos...

Nenhum comentário: