16.10.03

SADOMASOQUISMO

Ela adorava seduzir e destruir. Adorava. A idéia de ter um poder quase sobrenatural sobre todos os homens a enlouquecia, a envaidecia, a excitava, a deixava má, cruel, sarcástica, fria, insensível. Ela adorava seduzir e destruir. Adorava. A volúpia de seus desejos era quase inacreditável. Quase inacreditável. E por isso mesmo ela sempre pensou que conseguiria alcançar todos os seus objetivos e ser poupada de todo o tipo de dor, apenas seduzindo e destruindo. Apenas com os seus lindos cabelos amarelados, suas unhas vermelhas, seus olhos azuis, sua tatuagem discreta, suas botas de couro, seus decotes generosos, seus cigarros sujos de batom, seus copos de vodka e seus delírios insanos. Mas, é óbvio que todos podemos cometer erros. E, infelizmente, para ela, cometeu o pior de todos os erros. E esse tipo de coisa jamais poderia ocorrer. Jamais. Um erro crítico. Um erro patético. Um erro fatal. Um erro miserável. Um erro vagabundo. Um erro lamentável. Um erro. Apenas um erro e foi o que bastou para ela perceber que não adianta charme, glamour, classe, autoconfiança, segurança, lindos cabelos amarelados, unhas vermelhas, olhos azuis, tatuagens discretas, botas de couro, decotes generosos, cigarros sujos de batom, copos de vodka e delírios insanos para protegê-la eternamente da dor. Não, isso simplesmente de nada adianta.

O erro que ela cometeu? Apaixonou-se louca e grandiosamente. Simplesmente isso.


Um comentário:

Bruna Kawaii disse...

oi da onde vc tira os textos?

São interessantes!