5.3.03



ALMANAQUE DOS SONHOS

E ela acordou sorrindo, quase gargalhando. Feliz. Toda feliz. Era a primeira noite em semanas que havia dormido bem. Sem sonhar com ele. Não sabia ao certo se isso era bom ou ruim, mas estava aliviada. De fato ela estava aliviada. Como se estivesse livre de um peso. Um grande incômodo. Como se tivesse cortado um pedaço ruim da sua vida. Um pedaço ruim que ela queria muito esquecer. Tomou banho e depois preparou um café bem forte e amargo, apenas para se certificar que não mais estava sonhando. Que finalmente a sua vida havia voltado para ela. Até que enfim...



Nenhum comentário: