11.2.03



E AGORA, QUEM VAI CONSERTAR A LUA QUEBRADA?

...você não ia me proteger? Não ia?

A lembrança da sua voz doce e desesperada o afligia enquanto ele ia para casa...Odiou ela ter lhe mostrado aquele pequeno pedaço de papel. Odiou ELE ter escrito aquele pequeno e idiota pedaço de papel. Não foi justo. Definitivamente não foi justo. Mas, afinal, nunca é, não é mesmo?

...você não ia me proteger? Não ia? – ele lembrava, enquanto seus olhos percorriam o velho pedaço de papel, escrito por ele há tempos que mais pareciam séculos atrás...

"...e ele deu um tiro para a lua para celebrar o seu amor e para celebrar os seus beijos. A lua foi duramente atingida
e provocou uma espetacular chuva de estilhaços, que mais parecia uma chuva de fogos de artifício. Uma chuva de todas as cores, de todas as cores. Mas alguns pedaços caíram e algumas pessoas se feriram. Algumas pessoas menos ela...porquê ele estava lá para lhe proteger...sempre...
Beijos
Te Amo. Sempre.
"



Nenhum comentário: